sexta-feira, 25 de maio de 2018

Ninguém conhece mais do Eldorado que a Alfenas Imóveis

O Eldorado é um dos principais bairros de Contagem, possui aproximadamente 75.762 habitantes. Está localizado na região leste da cidade, entre os bairros Cidade Industrial e o Cinco.

É também um bairro comercial que contém grandes empresas e grandes redes de lojas. Cortado pela principal avenida da cidade, a João César de Oliveira, e por outras também importantes como a: Av. José Faria da Rocha e Av. Olímpio Garcia (Norte-Sul), que oferecem opções de lazer, comércio e uma boa área residencial. No Eldorado você encontra os principais colégios particulares e pré-vestibulares, nele também é situado o Big Shopping.





Além de bairro, hoje, o Eldorado é também uma das 8 regionais da cidade de Contagem. Composta pelos seguintes bairros e vilas: Água Branca, Bela Vista, Cidade Jardim Eldorado, Cinco, Cinco II, Conjunto Água Branca, Darcy Vargas, Eldoradinho, Eldorado, Glória, Jardim Bandeirantes, Jardim das Oliveiras, JK, Novo Eldorado, Parque São João, Santa Cruz Industrial, São Pedro, Vila Beatriz, Vila Boa Vista, Vila Jardim Eldorado, Vila Paris e Vila Samag.

E nós temos o orgulho de dizer que estamos desde 1974 atuando no mercado imobiliário da área, nos credenciando como referência na região, somos reconhecidos pela integridade na prestação de serviços além de sermos considerados pelos clientes um símbolo de honestidade, transparência, ética e excelência no atendimento.

Por isso nos orgulhamos e batemos no peito para dizer: Ninguém conhece mais do Eldorado que a gente!

   ______________________________________________________________

Na Alfenas Imóveis você tem assessoria de uma equipe especializada e que traz soluções e orientações sobre suas demandas imobiliárias. Conte com quem tem 45 anos de experiência no mercado imobiliário!

Av. José Faria da Rocha, 6166 - Eldorado - Contagem/MG - (31) 3395-1611

f: @alfenasimoveisltda
WWW.ALFENASIMOVEIS.COM.BR

terça-feira, 3 de abril de 2018

Vai comprar imóvel na planta? Saiba o que é a taxa de evolução de obra.


a TAXA DE EVOLUÇÃO DE OBRA é ou ABUSIVA?



A maioria dos consumidores não dispõe de muito conhecimento prático ao realizar a compra de um imóvel na planta. E o resultado é que muitos acabam se concentrando apenas nas características do bem e deixam de lado alguns aspectos fundamentais para o seu processo de aquisição.
Em decorrência disso, é comum que surjam muitas dúvidas por parte dos compradores, principalmente em relação à cobrança de taxas e encargos. Nessa hora, um dos itens que possui um histórico de gerar mais problemas é a taxa de evolução de obra.
Apesar de ter sua cobrança permitida por lei, ainda é comum encontrar clientes que questionam o pagamento dessa taxa. Sendo assim, é preciso saber como orientá-los em relação a todas as nuances do contrato por ocasião da compra do imóvel e, assim, evitar qualquer prejuízo para ambas as partes no transcorrer da construção.


Mesmo sendo comum em financiamentos adquiridos pelos bancos, a taxa de evolução de obra para imóveis na planta, inclusive os do "Minha Casa, Minha Vida" (MCMV), é pouco conhecida entre os consumidores. Segundo o especialista em direito imobiliário e do consumidor Ighor Jacintho, a cobrança começa a partir do contrato firmado com o banco e com a construtora:
- Essa taxa serve para ajudar a custear o valor das obras e, ao mesmo tempo, amortizar o saldo final do preço do imóvel comprado.
Caso o imóvel não fique pronto no prazo estipulado em contrato, é importante tomar alguns cuidados. O primeiro passo é entrar em contato com a construtora e solicitar a suspensão do pagamento da taxa durante o período em que a obra estiver atrasada.
- O consumidor pode requerer a paralisação do pagamento da taxa durante o tempo de atraso da obra, que pode durar de meses até anos. Basta entrar em contato com a construtora - garante Ighor.
O especialista explica ainda que, durante o período de construção do empreendimento, o consumidor vai pagando o valor combinado e o saldo do preço total vai sendo corrigido pelo índice acordado entre as partes (normalmente o INCC - Índice Nacional da Construção Civil). Caso o empreendimento sofra atrasos em seu cronograma, começa a incidir juros sobre o saldo devedor do contrato que o consumidor celebrou com o banco.
- Caso a obra atrase, são os consumidores, de forma rateada, que pagarão os juros do valor que a construtora tomou emprestado com o banco. É importante dizer que a correção do saldo devedor é legal, porém o erro está no repasse dos encargos ao consumidor. É sempre bom ficar atento - destaca.

Afinal, o que é essa taxa?

A taxa de evolução da obra — também conhecida como juros de obra — é composta por juros e atualização monetária que são pagos pelo consumidor à Caixa, na maioria das vezes, ou ao agente financeiro envolvido na liberação progressiva de valores às construtoras para edificarem as unidades prediais a serem vendidas.
Em outras palavras, é basicamente uma taxa gerada pelos juros que são cobrados pelos bancos das construtoras nos financiamentos imobiliários no modelo de crédito associativo para a compra de imóveis na planta.
Com isso, o comprador também se torna responsável pelo financiamento assinado junto ao banco para a construção do imóvel ainda na fase de obras. Ele paga para a construtora o sinal e as parcelas do financiamento e, para o banco, os juros relativos ao percentual do montante contratado, que foi liberado no período de construção.
Um exemplo: se o comprador fez um financiamento de R$ 150 mil e o banco liberou R$ 30 mil para a construção, ele pagará os juros somados à taxa de correção do contrato sobre os R$ 30 mil. Assim, conforme a obra e a liberação dos recursos forem avançando, o valor pago pelo cliente também aumenta de maneira proporcional.
A amortização do valor referente à taxa de evolução no saldo devedor do financiamento ocorre somente após a averbação do Habite-se. Os juros de obra não são exclusivos dos contratos de crédito associativo e podem ser aplicados também nos casos em que o relacionamento se der somente entre o comprador e a construtora.
Por um longo período, houve o entendimento de que, antes da entrega das chaves, não poderia ser cobrada essa remuneração. Mas o Superior Tribunal de Justiça, com um acórdão de 2012, passou a permitir a cobrança caso ela esteja prevista no contrato de compra. Assim, a taxa de juros pode chegar a 1% ao mês sobre o saldo devedor do financiamento.
Em outras modalidades de aquisição de imóveis na planta, em que não se cobra tal taxa, a parcela financiada é mensalmente corrigida pelo Índice Nacional da Construção Civil (INCC). Isso significa que uma obra com duração de dois anos terá sua parcela corrigida pela soma da inflação de 24 meses, o que hoje representaria um aumento em torno de 11%.

Por que devo pagar a taxa?

Se o contrato de compra e venda do apartamento prevê a cobrança da taxa de evolução da obra, e você assinou o contrato, isso significa que você concordou com a cobrança junto com todas as condições para comprar o imóvel.
Então, se você se recusar a pagar a taxa, isso pode ser considerado uma quebra de contrato, o que pode resultar em pagamento de multas ou outras penalidades previstas em lei.

E se a cobrança for indevida?

Se o comprador do imóvel discorda da cobrança e deseja deixar de pagá-la ou receber o que foi já pago de volta, o primeiro passo é registrar uma queixa formal em algum canal de reclamações da própria construtora. O consumidor tem até três anos após o final do pagamento para fazer uma reclamação em juízo.
Se a situação chegar a um processo judicial contra a construtora, o consumidor pode receber os valores pagos em dobro, em uma única parcela, paga em até 15 dias depois da decisão judicial. É claro, se o juiz entender que houve realmente uma cobrança indevida por parte da construtora.
A taxa de evolução da obra é comum no nosso mercado e não é necessariamente um abuso por parte das construtoras, mas é bom você ficar muito atento. Leia e entenda bem o contrato de compra e venda do imóvel, e procure ajuda profissional caso esteja com dúvidas em relação a esta cobrança.


      ______________________________________________________________

Na Alfenas Imóveis você tem assessoria de uma equipe especializada e que traz soluções e orientações sobre suas demandas imobiliárias. Conte com quem tem 45 anos de experiência no mercado imobiliário!

Av. José Faria da Rocha, 6166 - Eldorado - Contagem/MG - (31) 3395-1611

f: @alfenasimoveisltda
WWW.ALFENASIMOVEIS.COM.BR

sexta-feira, 23 de março de 2018

10 dicas para cuidar da casa nos dias de chuva!

Se a sua casa é afetada pela umidade em dias de chuva intensa, confira as 10 dicas que separamos para evitar e lidar com a situação!


chuva intensa
Foto: iStock
1 – Deixe o ambiente bem arejado
Uma das causas que deixa paredes mofadas é a falta de ventilação no ambiente, já que em dias de chuva costuma-se deixar a casa fechada, para evitar alagamentos ou outros problemas. Por isso, sempre quando possível, abra as janelas e portas para deixar o ar circular pela casa.
2 – Limpe o mofo
Quando o mofo aparecer nas paredes, limpe-o imediatamente! Você pode fazer o processo utilizando uma bucha com água e sabão ou aplicar tira-limo no local afetado. No entanto, esta última alternativa pode deixar algumas paredes manchadas, dependendo da tinta utilizada.
3 – Abra o guarda-roupa
Assim como a casa, o guarda-roupa também pode ficar mofado quando fica fechado por muito tempo, prejudicando as roupas. Portanto, entre uma ou duas vezes na semana, abra o guarda-roupa e deixe o ar circular. Experimente também mudar as peças de lugar. Se o móvel mofar, faça o mesmo processo da dica acima.
4 – Atente-se para a estrutura da casa
Confira (ou peça para alguém conferir) se as calhas e telhas estão em ordem, pois, caso alguma esteja danificada, a água da chuva pode acumular no teto e causar mofos. No entanto, realize a revisão em tempo seco para não prejudicar os materiais!
5 – Prepare sachês de cravo
Preparar pequenos sachês com cravo e deixar no guarda-roupa não irá prevenir o mofo, mas impedirá que as roupas fiquem com cheiro forte caso o móvel seja afetado com a umidade.
6 – Lave roupas mofadas
chuva intensa
Foto: Divulgação
Roupas paradas por muito tempo no guarda-roupa ficam com cheiro de mofo, principalmente em épocas chuvosas. Neste caso, faça uma solução com suco de limão e água para eliminar completamente o odor. Deixe as roupas de molho por meia hora na mistura e depois lave como de costume.
7 – Faça uma solução com bicarbonato
Para ajudar na prevenção dos problemas causados pela umidade, coloque bicarbonato de sódio em um recipiente (pequeno) e deixe em lugares estratégicos, para não ter perigo de alguém esbarrar. Embaixo de armários, camas, em cima dos guarda-roupas são alguns exemplos. Quando você observar que o produto formou bolinhas, troque-o.
8 – Seque as roupas
Um dos maiores problemas enfrentados em época de chuva intensa é lavar roupas, sendo que secá-las sem deixar odor é praticamente impossível, principalmente para quem mora em apartamento. Neste caso, se o sol não sair e você não tiver uma secadora, deixe as peças em um lugar arejado e seque-as com a ajuda de um ventilador ou secador de cabelo.
9 – Substitua o que for necessário
Móveis com aspecto “pesado”, como cortinas e tapetes, devem ser substituídos por alternativas mais leves. Se você possui cortinas de tecido, experimente trocá-las por persianas, por exemplo. Isso deixará o cômodo mais leve e arejado.
10 – Afaste móveis da parede
Em época de chuva intensa, afaste os móveis da parede em, pelo menos, cinco centímetros. Pois, caso as paredes sejam afetadas pela umidade, sua mobília estará a salvo de danos!
Fonte: Alto Astral
      ______________________________________________________________

Na Alfenas Imóveis você tem assessoria de uma equipe especializada e que traz soluções e orientações sobre suas demandas imobiliárias. Conte com quem tem 45 anos de experiência no mercado imobiliário!

Av. José Faria da Rocha, 6166 - Eldorado - Contagem/MG - (31) 3395-1611

f: @alfenasimoveisltda
WWW.ALFENASIMOVEIS.COM.BR

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Decore seu lar com as tendencias de 2018.


Dizem que o ano começa apenas depois do carnaval no Brasil. Então, conheça as tendências em decoração para 2018

Acabamentos, móveis, formas, cores, materiais, texturas e adornos. Tudo para renovar e dar um toque especial à cas


Projeto das arquitetas Flaviane Pereira Rezende e Márcia Coimbra, sócias no escritório Ágille Arquitetura: cores neutras, calmas e sóbrias inspiram tranquilidade e segurança  - Gustavo Xavier/DivulgaçãoProjeto das arquitetas Flaviane Pereira Rezende e Márcia Coimbra, sócias no escritório Ágille Arquitetura: cores neutras, calmas e sóbrias inspiram tranquilidade e segurança

O novo ano já escancarou as portas e a arquitetura e a decoração pedem passagem, se ajustando conforme o que estará em voga em 2018. A moda para a casa na virada do calendário está quentinha, saindo do forno para quem quiser degustar as novidades que vêm por aí. Nos acabamentos, nos móveis, nas formas, nas cores, nos materiais, nas texturas e nos adornos, tudo se oferece para renovar o lar seguindo as tendências da temporada. De uma maneira geral, a direção a tomar é uma só: a pretensão pelo aconchego, pelo bem-estar e pelo que aparece do íntimo, sobressaindo as composições sem exageros. 

Harmonização de Flaviane Pereira e Márcia Coimbra aposta no tom monocromático e em materiais descolados para garantir aconchego - Osvaldo Castro/DivulgaçãoHarmonização de Flaviane Pereira e Márcia Coimbra aposta no tom monocromático e em materiais descolados para garantir aconchego

O que for natural, feito à mão, é ainda mais valorizado. Em uma época em que tudo é muito moderno e industrial, a simplicidade aflora e ainda respira. Os curiosos de plantão podem relaxar e deixar de lado a ansiedade. Profissionais antecipam o que de bom está disponível para dar um toque especial na morada, percorrendo os caminhos recém delineados no segmento. 

Os rumos do setor são pautados pelo comportamento e pelos hábitos sociais, sejam eles intelectuais ou artísticos, pontuam as arquitetas Flaviane Pereira Rezende e Márcia Coimbra, sócias no escritório Ágille Arquitetura. Para abrir o período, elas identificam a mistura entre o intimismo e o minimalismo como em alta no design de interiores. "Essas características refletem um momento de procura pelo descomplicado e por ambientes que remetam a acolhimento, saudosismo, observando a individualidade de cada um", afirmam. 

No projeto de Carmen Calixto, a tendência "comfort zone" dita um mobiliário com design arredondado para 2018


Neste ponto, cores neutras, sóbrias e calmas, em tons pastéis, surgem à cena, inspirando tranquilidade, estabilidade e segurança - ao contrário de 2017, que destacou tonalidades vibrantes, como o verde Greenery, o marcante cinza chumbo, além do delicado rosa Millenial, apostas da Pantone então. As protagonistas agora na passarela da decoração se encaixam nos projetos principalmente considerando uma época de constantes e rápidas mudanças. "Essas matizes não são definidas por modismos. As consideramos atemporais", descrevem. 

SATURAÇÃO

Em outra proposta de Carmen Calixto, a presença da madeira, na marcenaria e móveis, e os quadros com fotos de árvore e flor levam um pouco da natureza para o lar - Henrique Queiroga/DivulgaçãoEm outra proposta de Carmen Calixto, a presença da madeira, na marcenaria e móveis, e os quadros com fotos de árvore e flor levam um pouco da natureza para o lar

Ao longo do ano passado, na verdade, Flaviane e Márcia explicam que já era observada uma saturação das cores da moda e, antes mesmo de 2017 acabar, o olhar se voltava para novas escolhas. "2018 será o ano dos tons inexatos como o cinza rosado, que muda de nuances de acordo com a iluminação do ambiente, ou o verde azulado. Eles trazem a ideia divertida de que nem tudo que parece é. A tradução dessas colorações que brincam com o nosso inconsciente quer nos dizer que estamos em constantes transformações e a decoração também. Sua aplicação permanecerá em móveis, paredes, tecidos, tapetes e adornos. Não teremos apenas uma cor, mas uma gama de possibilidades não rotuladas, a mistura de nuances: cinza com rosa, verde, azul e amarelo", citam as sócias da Ágille. 

"O rosa continua ganhando espaço como uma referência ao nude, e se harmoniza perfeitamente aos tons terrosos, a paleta da vez", concorda a designer de interiores Melina Mundim. "Os acabamentos pastéis permanecem intensos e os metálicos vêm sendo substituídos pelas ferragens pretas. O furta-cor nasce aos poucos e promete ser uma sólida tendência. Percebermos também a presença da clássica dupla preto e branco" acrescenta a arquiteta Carmem Calixto. 

Carmem Calixto apresenta cachepôs e suportes em contornos interessantes  - Henrique Queiroga/DivulgaçãoCarmem Calixto apresenta cachepôs e suportes em contornos interessantes

Na era do design industrial, continuam Flaviane e Márcia, quando tudo pode ser reproduzido e as releituras pipocam nas propostas de decoração, a exigência por relações verdadeiras cresce, na medida em que o lar pede o que é mais natural e original, com elementos que podem ser vividos com o tato. Nesse cenário, a madeira reaparece carregada de memórias afetivas, e por isso é outra jogada certa para 2018. "A preferência dessa geração tão moderna e conectada é valorizar tudo o que não tem código de barras. Tramas tecidas artesanalmente continuarão roubando as atenções. A expressão 'com cara de casa de vó' 'vai ditar muitos aspectos na hora de optar por adornos, tapetes e cerâmicas, por exemplo. Este é um comportamento recente da sociedade, na ânsia pelo o que é real e duradouro", salientam as arquitetas. 

Grafismos e geometria, combinados com cores suaves, aparecem na obra de Carmem Calixto - Henrique Queiroga/DivulgaçãoGrafismos e geometria, combinados com cores suaves, aparecem na obra de Carmem Calixto

A premissa do 'menos é mais' também está impressa na decoração para 2018. A predileção é por móveis funcionais e expressivos, que sejam objetos de destaque, fazendo emergir curvas atraentes e sinuosas. A negativa para ambientes cheios de mobília, parecendo vitrines, é mais uma toada. Demandas específicas que denotem o estilo de vida do morador, como ter um barzinho, uma bancada para a cozinha, um aparador ou elementos artísticos, vêm à tona. Os tapetes vão roubar lugar no palco por incorporarem quase todas as tendências. "Eles vão misturar formas geométricas, texturas, relevos, tramas e cores, tornando-se obras de arte cheias de personalidade”, afirmam Flaviane e Márcia. 

Iluminação suave e tonalidades complementares conferem harmonia no quarto assinado por Melina Mundim - Rodrigo Tozzi/DivulgaçãoIluminação suave e tonalidades complementares conferem harmonia no quarto assinado por Melina Mundim

"O minimalismo está em alta. A rotina contemporânea, com mais liberdade que antes, também influencia nas opções pelo desenho de produtos, que anda lado a lado com a moda e a decoração", dizem as profissionais da Ágille. Presente em estampas de tecidos, almofadas, roupas de cama, papel de parede, espelhos, tapetes, móveis e enfeites, a geometria recebe papel de personagem principal, ressaltam. "A volumetria da parte frontal de residências e edifícios comerciais são a prova disso. Grandes arranha céus ganham peles de vidro como o único elemento da fachada". 

ESTILOS E GOSTOS

Peças com design arrojado são mais uma pegada do projeto de Melina Mundim - Rodrigo Tozzi/DivulgaçãoPeças com design arrojado são mais uma pegada do projeto de Melina Mundim

Os itens que recebem expressividade em 2018 são diversificados e abrem oportunidades infinitas de escolha para os mais diferentes estilos e gostos, lembra a arquiteta Carmen Calixto. Já apresentada em importantes feiras e mostras do ramo em outros países, como a Itália, a chamada confort zone dá as caras. Com ela, texturas e toques, móveis orgânicos e tecidos suaves como o veludo (em assentos de poltronas, cadeiras, sofás, cabeceiras e almofadas) abrem paralelo a tapetes sempre mais elaborados, em variadas tessituras e estampas. 

Projeto da designer de interiores Melina Mundim: composição das nuances e móveis proporciona ambiente aconchegante - Rodrigo Tozzi/DivulgaçãoProjeto da designer de interiores Melina Mundim: composição das nuances e móveis proporciona ambiente aconchegante

A arquiteta não se esquece de mencionar a onda da floresta urbana, em que figuras de flores e plantas despontam em quadros, tecidos e móveis. "Percebemos a valorização do uso do verde dentro de casa, com cachepôs e suportes em contornos interessantes", descreve. No panorama mundial em que tudo é muito artificial e tecnológico, estar próximo da natureza vem se tornando indispensável para relaxar frente a um dia a dia tão atribulado. Por isso, plantas (naturais ou não) e objetos que se conectem à natureza, com materiais e tramas autênticos, aparecerão muito nos projetos, explica Carmen. 

Na composição de Melina Mundim, o uso do verde dentro de casa  - Rodrigo Tozzi/DivulgaçãoNa composição de Melina Mundim, o uso do verde dentro de casa

Mármores ressurgem em múltiplas peças, entre adornos e mobília. Rattan, vime e cerâmica também se lançam com potência. "O importante é levar em consideração o jeito da pessoa e escolher as tendências com as quais ela se identifica mais. Novos enfeites, quadros, plantas e almofadas já podem dar frescor aos velhos ambientes, deixando-os atuais", ensina Carmem. Em uma época em que as pessoas passam muito tempo na rua, o lar se tornou um refúgio, acrescenta a arquiteta. "É onde podemos relaxar e nos conectar com nossa essência. As pessoas têm se interessado em ter um espaço agradável e que reflita sua identidade", diz. 

Composição de Melina Mundim: o rosa continua na paleta para 2018 - Rodrigo Tozzi/DivulgaçãoComposição de Melina Mundim: o rosa continua na paleta para 2018
Sejam com acabamento em metal, plástico ou vidro, os objetos ganham brilho em 2018, cita Melina Mundim. Por sua vez, lembra, o orgânico e o artesanal chegaram para ficar e dão novas faces a louças, objetos e outros artigos decorativos. Além dos tapetes, continua, as tramas naturais repaginam luminárias e peças de arte. Para Melina, o design de interiores deixou no canto o mero papel de embelezar o lar e ganhou status de uma atividade que o faz prático, ao mesmo tempo que confortável, acolhedor e bonito. "Não é apenas luxo. Agora se tornou necessidade. A decoração toma cada vez mais significado. As pessoas têm optado em receber e utilizar a casa, ao invés de estar sempre fora. Muitos trabalham em domicílio, inclusive, e necessitam de um espaço que una comodidade e funcionalidade", diz Melina. 

A rotina vai se alterando constantemente, segue a designer, e a cada mudança a morada precisa se adaptar também. "Para que esses processos possam ser facilitados, elementos como almofadas, mantas e adornos podem ser modificados para ter a casa com aparência de nova. As tendências não buscam um estilo de decoração. Nós é que devemos adaptá-las aos nossos hábitos, com estilo próprio", finaliza.

lores e objetos que mexem com a memória afetiva são a opção de Melina Mundim nesses projetos


Fonte: Imovelweb
______________________________________________________________

Na Alfenas Imóveis você tem assessoria de uma equipe especializada e que traz soluções e orientações sobre suas demandas imobiliárias. Conte com quem tem 45 anos de experiência no mercado imobiliário!

Av. José Faria da Rocha, 6166 - Eldorado - Contagem/MG - (31) 3395-1611

f: @alfenasimoveisltda
WWW.ALFENASIMOVEIS.COM.BR




sábado, 10 de fevereiro de 2018

10 Dicas para ter um Carnaval saudável

Carnaval bom é aquele que você volta bem e cheio de histórias para contar...

O excesso de álcool e de sol e as noites mal dormidas podem trazer consequências graves para a saúde, como insolação, inflamação do fígado, desidratação, vômitos frequentes e desmaios. Assim, para evitar esses problemas e aproveitar ao máximo os dias de festa, veja a seguir 10 dicas para aproveitar o carnaval com saúde.


1. Usar preservativo em todas as relações
Usar preservativo em todas as relações íntimas é a melhor forma de prevenir uma gravidez indesejada e evitar doenças sexualmente transmissíveis, como sífilis, herpes genital e AIDS.
Além disso, é importante lembrar que a pílula do dia seguinte não deve ser usada constantemente, especialmente no carnaval, pois ela contém uma grande quantidade de hormônios que juntamente com o excesso de álcool podem prejudicar o organismo.
10 Dicas para curtir o Carnaval com Saúde

2. Evitar beijar na boca de pessoas desconhecidas

O beijo pode transmitir doenças como herpes labial, candidíase, mononucleose, cárie e gengivite, que uma inflamação nas gengivas que causa dor e sangramento.
É importante lembrar que as chances de pegar doenças através beijo são ainda maiores quando existem feridas na boca, pois a entrada de vírus e bactérias fica mais fácil através da ferida, sendo possível transmitir até o vírus da AIDS.
10 Dicas para curtir o Carnaval com Saúde

3. Beber bastante água

Beber bastante água vai ajudar o corpo a se manter hidratado, evitando ressecamento e queimaduras na pele, insolação, mal estar, tonturas e ressaca, pois a água ajuda a eliminar o álcool do organismo.
Além da água, também deve-se ingerir líquidos nutritivos e que reponham vitaminas e minerais no corpo, como sucos naturais, vitaminas, água de côco e bebidas isotônicas.
10 Dicas para curtir o Carnaval com Saúde

4. Evitar ficar exposto diretamente ao sol

O excesso de sol causa desidratação, queimaduras na pele e piora os sintomas da ressaca. Assim, deve-se evitar ficar exposto ao sol, principalmente entre 10h e 16h, e sempre usar óculos escuros, chapéus e protetor solar, que deve ser reaplicado a cada 2 horas.
10 Dicas para curtir o Carnaval com Saúde

5. Usar protetor solar próprio para os lábios e para os cabelos

Excesso de sol e de álcool causa desidratação, que também provoca ressecamento dos lábios e dos cabelos, sendo, por isso, importante usar protetor solar labial e cremes protetores térmicos para os cabelos, que também devem ser reaplicados ao longo do dia a cada 2 ou 3 horas.
10 Dicas para curtir o Carnaval com Saúde

6. Comer de 3 em 3 horas

Comer a cada 3 horas ajuda a manter a energia do corpo e repõe vitaminas e minerais que são gastos para eliminar o álcool do organismo.
Fazer pequenos lanches com frutas frescas, vitaminas, sanduíches ou bolachas ajuda a manter o corpo bem nutrido e preparado para aproveitar os dias de festa.
10 Dicas para curtir o Carnaval com Saúde

7. Usar roupas leves e sapatos confortáveis

Deve-se usar roupas leves e sapatos confortáveis para evitar o excesso de calor e a formação de calos e bolhas nos pés. Como normalmente fica-se muito tempo de pé durante o carnaval, o ideal é usar um tênis confortável com meia, e massagear os dedos e os pés no fim da noite ou no início da manhã.
10 Dicas para curtir o Carnaval com Saúde

8. Não exagerar nos comprimidos e bebidas energéticas

Os comprimidos e bebidas energéticas são ricos em cafeína, substância que pode causar insônia e atrapalhar o descanso do corpo para enfrentar um novo dia de festa.
Além disso, tomar cafeína juntamente com bebidas alcoólicas pode causar arritmias e palpitações cardíacas, e piorar os sintomas de queimação no estômago e gastrite.
10 Dicas para curtir o Carnaval com Saúde

9. Estar com as vacinas em dia

Manter as vacinas em dia é importante porque durante o carnaval, é comum acontecerem acidentes com garrafas de vidro ou objetos de metal quebrados na rua, que são fontes da bactéria do tétano. Além disso, a presença de turistas e aglomerações de pessoas facilitam a transmissão de doenças como viroses e sarampo, que podem ser evitar com a vacinação.
10 Dicas para curtir o Carnaval com Saúde

10. Dormir bem

Apesar de dormir não ser uma prioridade no carnaval, deve-se tentar descansar pelo menos 7h ou 8h por dia, para repor as energias e evitar o cansaço e a irritação.
10 Dicas para curtir o Carnaval com Saúde
Se não puder dormir até tarde depois da noite de festa, deve-se tentar fazer pequenos descansos ao longo do dia ou tirar um cochilo após o almoço. 

Aproveite bem seu carnaval, divirta-se como puder e com segurança para voltar para casa e ter grandes lembranças para contar...

A equipe Alfenas Imóveis deseja a você um excelente feriado!

Fonte: Tua Saúde

______________________________________________________________

Na Alfenas Imóveis você tem assessoria de uma equipe especializada e que traz soluções e orientações sobre suas demandas imobiliárias. Conte com quem tem 45 anos de experiência no mercado imobiliário!

Av. José Faria da Rocha, 6166 - Eldorado - Contagem/MG - (31) 3395-1611

f: @alfenasimoveisltda
WWW.ALFENASIMOVEIS.COM.BR

domingo, 28 de janeiro de 2018

Dicas para melhorar a segurança da sua casa


Manter a casa onde moramos com nossa família segura é a coisa mais importante. Confira algumas dicas para garantir a segurança da sua residência.

Quando moramos em uma casa, temos um fator importante que deve ser levado em consideração e que pode nos tirar a paz se não resolvermos o quanto antes. Estamos falando da segurança da nossa residência e, principalmente, da nossa família.
Quem mora em apartamento tem uma preocupação um pouco menor com isso devido à maioria dos empreendimentos disporem de uma guarita ou recepção onde só é permitida a entrada de pessoas que moram no prédio ou convidados mediante confirmação com o morador que receberá a visita.
Ainda que morar em uma casa seja um pouco mais perigoso, há milhares de formas de blindar o seu ambiente tornando o seguro para morar com tranquilidade e sem ter preocupações com isso. Separamos algumas dicas para garantir melhor a sua segurança:
1. Muros baixos exigem uma cerca ou grade de arame para evitar que ladrões os utilizem como passagem para dentro do imóvel. Levante mais os muros que cerceiam a casa se necessário ou cerque-a.



2. Utilize fechaduras reforçadas, com combinações de senha ou identificadores de digitais. O custo desse tipo de tecnologia é mais alto, portanto utilize apenas se você tiver condições ou considerar realmente necessário. Alguns trincos extras por dentro já é uma boa solução, ideal para quem não está disposto a comprar equipamentos deste tipo.
3. Alarme de segurança é uma alternativa que certamente vai fazer o ladrão pensar duas vezes antes de entrar na sua casa. O som que os alarmes emitem é bastante alto e chama muito a atenção, levando o foco de todos os vizinhos para a sua casa.


4. Câmeras com acesso remoto garantem que você possa vigiar a sua casa mesmo quando estiver fora dela. Alguns aplicativos de celular de empresas com esse tipo de serviço permitem que você acesse todas as câmeras instaladas mesmo que esteja longe. De dentro de casa, é possível habilitá-la para ter acesso a quem está no seu portão ou checar barulhos incomuns na área externa.
5. Portões eletrônicos são uma alternativa para dificultar o acesso de marginais à sua casa. O simples exercício de ter que descer do carro para abrir o cadeado do portão, deixá-lo aberto, retornar ao carro e só então entrar com ele na casa pode ser perigoso e alvo de aproveitadores. Os portões acionados por controle podem ser abertos e fechados a distância, acelerando o processo de entrada na garagem e tornando mais complicado o acesso à casa por outros.



Essas são tecnologias que podem ser utilizadas para aprimorar a segurança do seu lar, mas não se esqueça que alguns hábitos devem ser adotados por todos os moradores da casa para ajudar a prevenir visitas indesejáveis e mal intencionadas.
Tenha sempre iluminação na área externa, isso vai ajudar a inibir a presença dos bandidos. Confira o tempo todo se suas chaves estão seguras com você, evitando deixá-las em balcões, na rua, no quintal ou demais áreas que facilitem o acesso ao roubo das mesmas. Tome cuidado com “profissionais” que pareçam suspeitos, como medidores de água, vendedores, instaladores de internet, entre outros. Evite chamar atenção para objetos e itens caros e que possam ser visados pelos bandidos. Ter um bicho de estimação também pode intimidar visto que eles fazem barulhos quando sentem que algo está fora do normal.



Agora que você já viu as dicas, responda: a sua casa está segura? Comece a repensar os itens que podem ser melhorados para dificultar a entrada de estranhos e garantir a sua segurança e de sua família.

Fonte: ImóvelWeb

______________________________________________________________

Na Alfenas Imóveis você tem assessoria de uma equipe especializada e que traz soluções e orientações sobre suas demandas imobiliárias. Conte com quem tem 45 anos de experiência no mercado imobiliário!

Av. José Faria da Rocha, 6166 - Eldorado - Contagem/MG - (31) 3395-1611

f: @alfenasimoveisltda



Ninguém conhece mais do Eldorado que a Alfenas Imóveis

O Eldorado é um dos principais bairros de Contagem, possui aproximadamente 75.762 habitantes. Está localizado na região leste da cidade, ent...